Estudo sugere que pintar e alisar cabelos aumenta câncer de mama em pessoas negras

PUBLICIDADE
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Um estudo publicado pela revista International Journal of Cancer nesta semana sugeriu que tingir alisar os cabelos com frequência pode ser perigoso, especialmente para a população negra. Isso porque a pesquisa investigou a relação destes procedimentos com o aumento de casos de câncer de mama e cientistas do Instituto Nacional de Saúde dos EUA disseram que mulheres afro-americanas estão em grupo de risco.

PUBLICIDADE

“Observamos um risco aumentado de câncer de mama associado ao uso de químicos para alisamento e tintura, especialmente entre mulheres negras. Estes resultados sugerem que o uso destes produtos podem ter um papel importante no desenvolvimento da doença”, disseram os pesquisadores em um comunicado, de acordo com divulgação do G1.

Ainda segundo a nota, a pesquisa analisou a relação entre o risco da doença com o uso de produtos colorantes e responsáveis por fazer alisamentos ou permanentes nos cabelos em mais de 50 mil mulheres norte-americanas com idades entre 35 e 74 anos.

A partir disso, o estudo, que durou seis anos, teve 2.794 das participantes diagnosticadas com câncer de mama e destas, ao menos 55% disseram aos pesquisadores que usavam produtos para estética capilar com frequência. Os pesquisadores apontaram que aquelas que tingiram o cabelo uma vez a cada um ou dois meses apresentaram um risco de 60% de ter câncer de mama.

Fonte: https://namidia.news/


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Comentários

Comentários