Ligue-se a nós

Saúde

Recuperados de pneumonia da covid-19 têm sequela após meses

Publicado

no

COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Recuperados de pneumonia da covid-19 têm sequela após meses 18

O pulmão é o principal órgão afetado pela covid-19. Dentre os pacientes que  desenvolvem pneumonia, ainda aparece algum tipo de sequela em seus exames meses após se recuperarem da doença causada pelo novo coronavírus, de acordo com o pneumologista José Rodrigues Pereira, da BP- A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

“As alterações tomográficas demoram cerca de dois meses para recuperar. O que eu posso dizer é que dos pacientes que tiveram pneumonia viral, 100% ainda têm  alguma inflamação residual após um mês”, relata.

O especialista faz essa afirmação com base no acompanhamento de cerca de cem pessoas que estão em processo de recuperação da covid-19.  Segundo ele, esse é um contingente significativo se comparado aos estudos já feitos sobre o tema.

Fibrose pulmonar

As inflamações podem evoluir para uma fibrose pulmonar, uma doença crônica causada pelas cicatrizes que ficam no pulmão após lesões. Nesse caso, os danos podem ser irreparáveis e gerar disfunção pulmonar.

Os sintomas são tosse seca e falta de ar que persistem mesmo após o paciente apresentar melhoras no quadro clínico da covid-19.

“Ainda não há estimativa de quantos [recuperados] podem ter essa sequela. A recomendação é que todos que tiveram pneumonia passem por avaliação com um pneumologista”, orienta Pereira.

Fisioterapia respiratória

fisioterapia respiratória é indicada para os pacientes que desenvolvem fibrose pulmonar. “Ela é interessante para fortalelecer a musculatura como um todo e favorecer a expansão pulmonar, porque toda cicatriz causa uma retração”, explica o médico.

Muitos precisam de fisioterapia respiratória e motora, pois reclamam de fraqueza no corpo. “Tem muita gente que chega para mim e diz que está se sentindo fraca, isso faz parte do processo de recuperação, pode durar semanas, talvez meses, e está sendo investigado”, ressalta.

De acordo com ele, as técnicas incluem alguns exercícios simples com os braços – como estender, levantar e descer – inspiração e expiração profunda (sugar e soltar o ar). Essas atividades atingem diretamente o pulmão e a caixa toráxica, que auxilia toda a mecânica ventilatória do organismo.

Fonte: https://noticias.r7.com/

Anúncio

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Previsão do Tempo

Publicidade