EM LIVE CORDÉLIA DEBATE PROBLEMAS DE EXCLUSÃO EM EUNÁPOLIS

PUBLICIDADE
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

EM LIVE CORDÉLIA DEBATE PROBLEMAS DE EXCLUSÃO EM EUNÁPOLIS 1

Cordélia, candidata a prefeita de Eunápolis pelo Democratas, tem realizado lives todas as quintas-feiras com discussões sobre a situação do município.

Publicidade

O tema escolhido desta semana foi Inclusão Social. A candidata convidou Anny Souza, cadeirante, que contou um pouco sobre sua luta e os problemas que enfrenta em Eunápolis.

Ela falou sobre a a falta de acessibilidade nas ruas, calçadas, lojas, no transporte público e nas atitudes da população. “Eu vejo que aqui em Eunápolis não tem capacitação para incluir as pessoas com deficiência nas empresas. A sociedade nos impõe a dificuldade para ingressar no mercado de trabalho”, se queixa. Ela relata que já passou por muitas situações complicadas no transporte e que sempre encontrou problema nos elevadores quebrados e na falta de capacitação dos motoristas. “Eu tive que lutar, brigar, processar, para ter esse direito ao transporte”.

Cordélia reconheceu a garra e a luta da convidada. “Você não se curva diante da ignorância e da falta de humanização, amor ao próximo. Temos uma gestão totalmente alheia aos direitos das pessoas com deficiência. O gestor do município precisa olhar para essa situação e parar de olhar só para si”, ressalta.

O professor e candidato a vereador, Tiago Mota (Republicanos), também falou sobre a inclusão nas escolas. “Às vezes tem 30, 40 crianças com laudo, mas somente um profissional, e muitos não estão capacitados. Precisamos de uma equipe multidisciplinar que possa auxiliar e fazer com que a criança, a família e o professor consigam lidar com a situação”.

Cordélia também convidou o senhor Luiz Augusto Sampaio, 75 anos, aproveitando o dia do idoso.

Ele contou sobre as dificuldades de inclusão que pessoas da terceira idade enfrentam no transporte, na saúde e nas ruas. “A inclusão só vai pra frente se houver uma política pública efetiva, com ações de integração daqueles que precisam estar dentro da sociedade eunapolitana.

A falta dessas ações nos deixa presos dentro de casa e vamos perdendo a alegria de viver”.

Fonte: Ascom Cordélia Torres


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Comentários

Comentários