Eunápolis: Coronavírus: suspeita de primeiro caso leva prefeito Robério a voltar a fechar o comércio

PUBLICIDADE
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Eunápolis: Coronavírus: suspeita de primeiro caso leva prefeito Robério a voltar a fechar o comércio 1

Comércio de Eunápolis 

Medida vale já a partir desta quinta-feira; paciente é funcionário de clínica, de 31 anos

A Prefeitura de Eunápolis anulou o decreto que permitiu a reabertura gradativa das atividades econômicas do município na última segunda-feira (06) – depois de 15 dias de fechamento -, como medida de combate ao avanço do novo coronavírus (Covid-19). A medida entra em vigor já a partir desta quinta-feira (09) e tem validade até a próxima segunda. A decisão foi tomada pelo prefeito Robério Oliveira, após reunião realizada em seu gabinete, na noite desta quarta (08), com representantes das entidades que representam as empresas (CDL Sindicomércio), os trabalhadores (Sincom) e a Secretaria Municipal de Saúde.

Publicidade

Segundo o prefeito Robério Oliveira (PSD), o motivo da revogação foi a suspeita de um caso de coronavírus na cidade, que necessita de confirmação oficial do laboratório central da Bahia, o Lacen, único no estado responsável pela emissão de diagnóstico final. O paciente é um homem de 31 anos que trabalhava em uma clínica particular. Ele realizou um teste rápido em um laboratório particular, que testou positivo para covid-19. “Teste rápido, de acordo com o Ministério da Saúde, é um método de triagem, não podendo ser utilizado como diagnóstico final para doença”, diz o secretário municipal de Saúde, Jairo Júnior.

O paciente já se encontra em isolamento social. “A Secretaria de Saúde já colheu material do jovem, já enviado para o Lacen. Por se tratar de um caso de urgência, o resultado deve sair até sexta-feira”, disse o prefeito. Todo protocolo de segurança foi seguido pela Vigilância Epidemiológica do município, isolando também as pessoas que tiveram contato com o trabalhador da clínica.

O novo decreto publicado na noite desta quarta permite apenas o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias, supermercados, padarias, postos de combustíveis, comércio e revenda de gás de cozinha, feiras livres, açougues e peixarias, dentre outros.  Restaurantes e outras empresas do segmento podem atuar apenas com entrega em domicílio. O cliente também pode retirar o produto no local, desde que as empresas mantenham as medidas necessárias para manutenção do distanciamento social e higiene necessária para prevenção do contágio.

Desde a tarde de segunda-feira, o prefeito já analisava a possibilidade de fechar o comércio novamente, pois muitas empresas estavam descumprindo regras básicas. “Tentamos buscar um equilíbrio, abrindo o comércio com medidas restritivas e com equipe de fiscalização com mais de 50 servidores. Porém, nas últimas 24 horas foram 320 notificações, quatro multas e ônibus interceptado com eunapolitanos que viajaram para São Paulo clandestinamente. Então, decidi suspender as atividades comerciais até segunda-feira (13), quando, de posse do resultado do Lacen, discutiremos novamente as atitudes a serem tomadas. Estamos agindo com muita responsabilidade e transparência e quero mais uma vez pedir a colaboração de todos e reforçar a necessidade de isolamento social, pedindo à população que fique em casa”, finalizou Robério.

Fonte: Redação – Radar64.com

Vídeo: Via41.com.br


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Comentários

Comentários