Cordélia fala sobre Administração Pública em live com o ex-secretário municipal e advogado Arnaldo Viana

PUBLICIDADE
COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Cordélia fala sobre Administração Pública em live com o ex-secretário municipal e advogado Arnaldo Viana 1

Durante toda a live, Cordélia mostrou a sua desaprovação com a ineficiência das ações administrativas da atual gestão, apontando caminhos para uma forma de administrar que, não só observe os principíos da legalidade, da publicidade e da eficiência, mas tenha um olhar humanizado tanto para os servidores como para a população.

Publicidade

Nesta quinta-feira, 8, a candidata a prefeita de Eunápolis, Cordélia Torres (DEM), realizou uma live com o ex-secretário de Administração Pública e advogado, Arnaldo Viana. Eles falaram sobre a situação  administrativa da cidade e a necessidade de tornar a engrenagem municipal eficiente.

Foram discutidos  princípios básicos da administração pública entre eles a legalidade e a eficiência. “Não adianta buscar toda uma legalidade jurídica, mas não oferecer um serviço decente”, garantiu Arnaldo. Eles destacaram ainda o papel do servidor, que é obedecer as normas que o Estado impõe. O ex-secretário ressaltou que a diferença entre o bom e o mau gestor é a eficiência e eficácia.

Cordélia lembrou algumas obras abandonadas pelo administração municipal, como a Upa do Rosa Neto e a creche da Colônia, provas incontestáveis de descaso com o erário público nessa gestão. Os estatutos ultrapassados também foram questionados.

“Eunápolis tem um estatuto defasado que rege a relação entre os servidores e o município, de 1999. Temos três leis que regulam o município, mas precisamos atualizá-las, porque o DIreito Administrativo vai mudando, inovando e exigindo mais”, destacou Arnaldo.

A candidata falou também sobre a criação de concursos, para dar segurança aos servidores, e sobre a flexibilização, como forma entender a situação desses trabalhadores. “Está faltando o olhar humano à quem administra o município. Remanejar funções, mas não retirar, como se fosse um castigo. Muitas pessoas querem continuar servindo a comunidade”.

Fonte: Ascom Cordélia Torres


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA COM OS SEUS AMIGOS

Comentários

Comentários