Ligue-se a nós

Geral

Caio Zanardo destaca: Veracel busca ainda mais digitalização para elevar a eficiência

Publicado

no

Caio Zanardo destaca: Veracel busca ainda mais digitalização para elevar a eficiência 18

Em entrevista ao Valor Econômico, novo diretor-presidente da empresa informa que aposta no uso da inteligência artificial para extrair mais ganhos

Eunápolis, 10 de fevereiro de 2021 – A Veracel Celulose deve se tornar ainda mais digital e eficiente nos próximos anos. Este foi um dos temas destacados por Caio Zanardo, novo diretor-presidente da empresa, em sua primeira entrevista para a imprensa à frente da companhia, concedida ao jornal Valor Econômico e publicada nesta terça-feira (09). O executivo aposta no uso da inteligência artificial para extrair mais eficiência operacional.

“A empresa já tem um patamar muito bom de eficiência, o que é positivo e traz ainda mais desafios”, disse o executivo em sua entrevista. Segundo Zanardo, a proposta da companhia para os próximos anos é ampliar os ganhos na integração entre floresta e indústria, por meio da ampliação do uso de tecnologias de indústria 4.0 e de inovação florestal. “Estamos ainda mais ávidos por excelência operacional” pontuou o executivo.

Caio Zanardo assumiu a gestão da Veracel Celulose em fevereiro deste ano
Entre os desafios da nova gestão, iniciada em 1º de fevereiro deste ano, o diretor-executivo chegou à Veracel com o objetivo de manter e aprimorar indicadores já positivos, como a reciclagem de praticamente 100% dos resíduos gerados na produção, uma taxa de excelência operacional que chega a 92,2% e o consumo de água em 22,2 metros cúbicos por tonelada produzida, o menor nível da história da companhia.

Além disso, a produção de celulose da Veracel é transportada por barcaças a partir do Terminal Marítimo de Belmonte (TMB-BA) até o Portocel, no Espírito Santo, de onde segue para os mercados de destino, reduzindo o tráfego nas entradas e a emissão de CO2. Em 2019, definiu-se uma nova rota para as barcaças, menor que a anterior, reduzindo também os riscos de eventual colisão com as baleias jubarte – embora nunca tenha havido ocorrência dessa natureza.

Ainda segundo Caio Zanardo, no curto prazo a ideia é ampliar o olhar florestal sobre a operação. Com área total de 202,2 mil hectares, a unidade conta com 89,7 mil hectares de florestas cultivadas e 101,3 mil hectares de preservação.

Já sobre a operação na fábrica, Zanardo destaca que há oportunidade de melhoria em algumas etapas do processo produtivo, entre as quais o cozimento de madeira, e aumento da exportação de energia cogerada pela fábrica para o sistema nacional. No ano passado, foram exportados 89.352 MWh (megawatt-hora), o equivalente ao consumo de uma cidade com quase 179 mil habitantes. As duas frentes trariam ganhos de custo de produção.

Graduado em Engenharia Florestal pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo, em 2003, Caio Zanardo possui MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e o cursou Advanced Strategy Management, no International Institute for Management Development (IMD) Business School, em Lausanne, na Suíça. Em sua trajetória profissional, Zanardo iniciou uma carreira de sucesso como treinee na Votorantim e teve diversas posições de liderança na Fibria e Suzano S.A.

Sobre a Veracel Celulose

Fundada em 1991, com início da produção de celulose em 2005, a Veracel Celulose é fruto da parceria entre duas grandes empresas do setor de celulose e papel em âmbito internacional: a brasileira Suzano e a sueco-finlandesa Stora Enso, que compartilham o controle acionário da companhia, detendo, cada uma, 50% das ações. Localizada em Eunápolis, no Sul da Bahia, a companhia integra operações florestais, industriais e de logística em 11 municípios da região. Com uma produção anual média de 1,1 milhão de toneladas, a empresa gera 3.191 empregos próprios e de terceiros.

A Veracel Celulose tem compromisso com as pessoas – colaboradores, parceiros e comunidades. A empresa busca sempre contribuir com a qualidade de vida regional, a partir do apoio e do desenvolvimento de ações culturais, sociais e econômicas que beneficiam a região. Além disso, a preocupação com a conservação ambiental faz parte da agenda de sustentabilidade da companhia.
Fonte: Ascom Veracel Celulose

Anúncio

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Previsão do Tempo