Ligue-se a nós

NOTÍCIA GERAL

Zinco e vitamina C são inúteis contra covid-19, mostra estudo

Publicado

no

Zinco e vitamina C são inúteis contra covid-19, mostra estudo 18

Pesquisadores da Cleveland Clinic, nos Estados Unidos, afirmam que não há melhora dos sintomas da doença com os suplementos

Embora sejam necessários para as funções normais do organismo, o zinco e a vitamina C não interferem positivamente no alívio dos sintomas leves ou moderados de covid-19, mostra um estudo publicado no Jornal da Associação Médica Americana nesta sexta-feira (12).

O trabalho envolveu 214 pacientes com exame de PCR positivo para covid-19 nos estados norte-americanos da Flórida e Ohio, entre abril e outubro de 2020, e foi conduzido por pesquisadores da renomada Cleveland Clinic.

Do total de pacientes acompanhados, metade foi selecionada para receber os suplementos por dez dias.

Uma parte tomou somente 8 g de vitamina C dividida em duas ou três doses por dia; outra tomou apenas 50 mg de zinco antes de dormir; e o terceiro subgrupo recebeu 8 g de vitamina C e o zinco.

A metade restante dos participantes foi medicada apenas com o tratamento padrão para covid-19, que pode incluir analgésicos e antipiréticos, mas sem zinco e vitamina C.

Os pesquisadores concluíram que não houve diminuição significativa entre os grupos do tempo em que os pacientes levavam para apresentar uma melhora de 50% dos sintomas.

Dois pacientes que estavam no grupo que recebeu zinco e vitamina C tiveram um quadro de evolução grave da doença e morreram. Um paciente que tomou apenas vitamina C também evoluiu para óbito.

Os autores do estudo apontam que os pacientes receberam doses acima daquelas que as pessoas costumam tomar e mesmo assim não houve vantagens no tratamento da covid-19.

“A maioria dos consumidores de ácido ascórbico e zinco está tomando doses significativamente mais baixas desses suplementos, portanto, demonstrar que mesmo o ácido ascórbico e o zinco em altas doses não tiveram nenhum benefício sugere uma clara falta de eficácia.”

Eles também rechaçam a ideia de que se não faz bem, mal também não faz.

“A administração de suplementos com benefícios não comprovados pode ser prejudicial devido a efeitos adversos. Foi demonstrado que o zinco causa sabor metálico, boca seca e intolerância gastrointestinal em altas doses. O ácido ascórbico pode causar intolerância gastrointestinal e, no estudo atual, uma proporção significativamente maior de pacientes nos subgrupos de ácido ascórbico relatou efeitos adversos, incluindo náusea, diarreia e dores de estômago.”

Fonte: r7.com

Anúncio

Publicidade

Publicidade

Previsão do Tempo