Ligue-se a nós

Noticias destaque

Estação Veracel completa 23 anos de proteção e conservação da Mata Atlântica

Publicado

no

Estação Veracel completa 23 anos de proteção e conservação da Mata Atlântica 23

Com mais de 6 mil hectares de mata nativa e reconhecimentos internacionais pela sua importância na conservação, a reserva se destaca pela proteção da biodiversidade da região e pelos serviços ecossistêmicos que beneficiam a comunidade regional.

Eunápolis, 05 de novembro de 2021 – A Estação Veracel, maior Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) de Mata Atlântica no Nordeste brasileiro, completa hoje 23 anos de história. A reserva é muito importante para conservação do bioma Mata Atlântica no Sul da Bahia, sendo um polo irradiador de educação ambiental na região, trazendo benefícios para toda a comunidade. Criada e mantida pela Veracel Celulose, indústria localizada na Costa do Descobrimento, a reserva fica nos municípios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália e já recebeu mais de 37.000 visitantes em ações de educação ambiental.

Criada em 1998 a Estação Veracel fornece vários serviços ecossistêmicos como a proteção de 115 nascentes que abastecem as comunidades da região, a conservação da biodiversidade com exemplares seculares da flora brasileira, animais indicadores a importância ambiental como a onça-pintada e a harpia, espécies importantes na manutenção do ciclo ecológico e a manutenção do clima regional. A Mata Atlântica na Bahia, é um dos dez hotspots de biodiversidade do planeta, tendo grande número de espécies endêmicas, ou seja, que só ocorrem neste bioma.

Desde o avistamento de uma onça-pintada em 2017, após mais de 20 anos sem registros fotográficos da espécie na região, até a formação de corredores ecológicos conectando reservas ambientais baianas, o trabalho realizado na Estação tem contribuído para a manutenção da biodiversidade local propiciando o equilíbrio ecológico da região, oportunizando melhorias diretas para a comunidade e a produção agrícola local. “Esta relação de benefícios trazidos pela natureza às pessoas é chamada de serviço ecossistêmico, vital para o bem-estar humano e para as atividades econômicas”, explica Virginia Londe de Camargos, coordenadora de Estratégia Ambiental Integrada da Veracel e responsável pela RPPN Estação Veracel. “Os serviços ecossistêmicos da Estação Veracel ajudam nessa regulação e contribuem, por exemplo, com questões climáticas, produção e qualidade da água para a região e na manutenção de polinizadores, como abelhas, besouros e vários outros animais, que contribuem diretamente com o desenvolvimento das produções agrícolas existentes”, ressalta Virginia.

A Estação Veracel está localizada a aproximadamente 15 quilômetros do centro histórico de Porto Seguro, em plena Costa do Descobrimento, no Sul da Bahia. Ocupa uma área de 6.069 hectares, que se estendem pelos municípios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. A RPPN possui o reconhecimento da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como uma das Reservas de Mata Atlântica inscritas como Sítio do Patrimônio Mundial Natural. Além disso, é considerada uma importante área de conservação de aves pela BirdLife International, organização ambiental com sede no Reino Unido, abrigando espécies como a harpia (Harpia harpyja), uma das maiores aves de rapina do mundo, o crejoá (Cotinga maculata) e o pica-pau-de-coleira (Celeus torquatus), entre outras.

A RPPN Estação Veracel tem sido um espaço para estudos sobre a flora e a fauna realizados em parceria com universidades, centros de pesquisa e organizações não governamentais.

“Nós nos orgulhamos muito da Estação Veracel, porque a reserva contribui para qualidade de vida das pessoas. A conservação da reserva melhora o equilíbrio ambiental na nossa região, valorizando a vida e esse cuidado com o meio ambiente mantém o ecossistema em equilíbrio importante para todos as pessoas da região”, complementa Virginia.

Monitoramento e pesquisa

Vários projetos são desenvolvidos em conjunto com instituições especializadas. Um de grande destaque é o Projeto Harpia na Mata Atlântica em parceria com a UFES, que tem rendido bons frutos, como a descoberta de dois novos ninhos com filhotes em 2018 e um novo ninho em 2021, sendo que, neste ano, foram registradas imagens raras do momento da cópula do casal da espécie. “Registros como esse confirmam o excelente nível de conservação ambiental da RPPN Estação Veracel. A harpia é um predador topo na cadeia alimentar, e sua presença indica que a floresta está saudável, pois, para a sua manutenção, tem de haver disponibilidade de presas para sua alimentação, bem como grandes árvores para construção dos ninhos”, explica Virginia.

Educação ambiental

A área também abriga atividades de educação e recreação ambiental, utilizando a técnica de vivências com a natureza, na qual os visitantes podem entrar em contato direto com a floresta. Em 2017, a Estação Veracel deu início a um programa de observação de aves, o que contribui para o ecoturismo na região. Desde o início dessa iniciativa, que se soma à revisão de seu Plano de Manejo, a Estação Veracel recebeu mais de 2.000 observadores de aves.

Principais marcos da Estação Veracel

• 1992 – Aquisição da área pela Veracruz Florestal, hoje Veracel Celulose

• 1998 – Reconhecida pelo IBAMA como Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN)

• 1999 – Reconhecida pela UNESCO como Sítio do Patrimônio Mundial Natural (SPMN)

• 2005 – Início do Projeto Harpia na Mata Atlântica

• 2009 – Aprovação do Primeiro Plano de Manejo da RPPN pelo ICMBio

• 2010 – Passa a compor com outras 16 áreas protegidas, o Mosaico de Áreas protegidas do Extremo Sul da Bahia (MAPES)

• 2011 – Lançamento da primeira exposição de arte e educação em parceria com a Árvore da Vida

• 2017 – Revisão e aprovação do novo Plano de Manejo da RPPN Estação Veracel. Lançamento do Projeto de Observação de Aves da Costa do Descobrimento. Câmaras de monitoramento flagram onça-pintada após mais de 20 anos sem registro do animal na região. Início do projeto com o Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de mamíferos Carnívoros (CENAP)

• 2018 – Dois ninhos de harpia com filhotes são encontrados na RPPN Estação Veracel

• 2019 – Início do BAMGES – monitoramento integrado de biodiversidade territorial, junto às áreas da Suzano. Em 2019 foi criado o Observatório de Aves – RPPN Estação Veracel. No ano de 2019, foi realizada a divulgação, a seleção e o início das atividades da Turma VII do Mestrado Profissional em Conservação da Biodiversidade e Desenvolvimento Sustentável da Bahia, da Escola Superior em Conservação Ambiental e Sustentabilidade (ESCAS/IPE), a primeira edição na RPPN Estação Veracel. Foi realizada pela RPPN Estação Veracel a 2ª edição do Festival de Aves no Centro Histórico de Porto Seguro.

• 2020 – Em 2020, a RPPN Estação Veracel recebeu a Certificado de Serviços Ecossistêmicos do Forest Stewardship Council® – FSC® C017612, emitido no Brasil pela certificadora Imaflora pela conservação da biodiversidade, sendo a Veracel a primeira empresa de floresta plantada a receber esse reconhecimento.

• 2021 – Mais um ninho de harpia é identificado na Estação, e imagens extremamente raras do momento da cópula em vídeo são registradas. Divulgação do primeiro estudo realizado pela Rede Conbio. Lançamento do Programa Amigos da Fauna.

Saiba mais sobre a RPPN Estação Veracel e veja as imagens de animais silvestre em hábitat natural, capturadas por meio de armadilhas fotográficas.

Sobre a Veracel Celulose

Veracel Celulose celebra 30 anos de atuação em 2021. Com a fábrica em Eunápolis, no Sul da Bahia, a companhia integra operações florestais, industriais e de logística em mais 10 outros municípios da região. Responsável pela produção 1,1 milhão de toneladas de celulose/ano, 100% da madeira utilizada no processo produtivo é certificada ou controlada em conformidade aos princípios e critérios de padrões normativos internacionais. Com 50% de participação cada, seus acionistas são duas grandes no setor de celulose e papel em âmbito internacional: a brasileira Suzano e a sueco-finlandesa Stora Enso.

A Veracel é considerada como uma das melhores empresas para se trabalhar na Bahia. Além dos mais de 100 mil hectares de área protegida ambientalmente, é guardiã da maior reserva particular de Mata Atlântica do Nordeste brasileiro e recebeu o Certificado de Serviços Ecossistêmicos do Forest Stewardship Council® – FSC® C017612, emitido no Brasil pela certificadora Imaflora.

São 3.191 empregos diretos e cerca de 16 mil beneficiados pelas iniciativas de educação, saúde e geração de renda todos últimos anos. Ser responsável, inspirar pessoas e valorizar a vida é o nosso propósito!

Fonte: Ascom Veracel Celulose

Anúncio

Publicidade

Previsão do Tempo

Publicidade

Todos os direitos reservados © 2009-2021 - Que Agito. CNPJ:12.054.600/0001-11
Site desenvolvido por Júnior Tavares