Ligue-se a nós

Noticias destaque

Gestão municipal se reúne com professores para pedir pelo fim da greve que ultrapassa 120 dias

Publicado

no

Gestão municipal se reúne com professores para pedir pelo fim da greve que ultrapassa 120 dias 24

Em virtude da greve deflagrada pela APLB/Sindicato, que já se arrasta há mais de 120 dias, gerando prejuízos incalculáveis para a educação de Eunápolis, a gestão municipal se reuniu no fim da tarde de quarta-feira (17) com os professores para pedir pelo fim da paralisação, que causa retrocesso no aprendizado dos estudantes, compromete a rotina das famílias e prejudica o ano letivo 2022.

Gestão municipal se reúne com professores para pedir pelo fim da greve que ultrapassa 120 dias 25

Conduzida pelos secretários da Casa Civil, Paulo Dapé, e da Educação, Gabriel Saulo, a reunião, realizada no auditório da Praça da Integração, discutiu o desejo compartilhado para o retorno de 100% das aulas na rede pública municipal.

Gestão municipal se reúne com professores para pedir pelo fim da greve que ultrapassa 120 dias 26

Os professores, que recebem um dos mais altos salários da Bahia, disseram que estão se sentindo pressionados pelo sindicato a manter o regime de greve. “A sensação é de prisão, os professores estão presos e sufocados, nós queremos trabalhar porque é o que sabemos fazer, é o que nos alimenta, então na verdade o que precisamos é voltar para sala de aula, atender nosso alunado, tem porcentagem alta de professores que querem voltar”, frisou a professora Nivalda da Silva.

Gestão municipal se reúne com professores para pedir pelo fim da greve que ultrapassa 120 dias 27

O secretário de Educação pediu aos profissionais pelo fim da greve. “Desejamos que a educação volte a caminhar naturalmente, o interesse de retorno é muito grande, nos deixa felizes e satisfeitos, pois a greve é um prejuízo absurdo para os alunos, para a rotina das famílias, para o erário, e essa reunião mostrou que a rede não suporta mais isso e quer voltar”, frisou Gabriel Saulo.

Para o secretário da Casa Civil, Paulo Dapé, a reunião teve resultado bastante positivo. “Saímos daqui com alegria extraordinária de que os professores podem voltar na hora que quiserem, e a única cidade da Bahia que está em greve é Eunápolis, porque tem um sindicato que não pensa nos pais, nos alunos, no município, e não pensa na educação”, salientou.

 

Anúncio

PUBLICIDADE

Próximos Eventos

qua 12
sáb 15

Previsão do Tempo

Todos os direitos reservados © 2009-2022 - Que Agito. CNPJ:12.054.600/0001-11
Site desenvolvido por Júnior Tavares

Share via