Trump ameaça Síria e condena péssima relação com Rússia

Presidente americano fez post no Twitter após Kremlin dizer que qualquer míssil lançado no país governado por Bashar al-Assad será derrubado

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu a Rússia nesta quarta-feira (11) sobre a iminente resposta de Washington para um suposto ataque químico na Síria, declarando que mísseis “estão a caminho” e criticando Moscou por apoiar o presidente sírio, Bashar al-Assad.

“A Rússia promete derrubar qualquer e todos os mísseis lançados contra a Síria. Prepare-se, Rússia, porque eles estão a caminho, bons e novos e inteligentes! Vocês não deveriam ser parceiros de um animal que usa gás para matar, que mata sua população e gosta”, escreveu Trump em publicação no Twitter.

O presidente norte-americano afirmou ainda que a relação dos Estados Unidos com a Rússia está “pior do que nunca, e isso inclui a Guerra Fria”, completou. “Não há razão para isso. A Rússia precisa de nossa ajuda com sua economia, algo que seria fácil de fazer. Precisamos que todas as nações trabalhem juntas. Fim da corrida armamentista?”, diz o post.

Na série de tweets, Trump também disse que parte da má relação com a Rússia se deve à investigação sobre o envolvimento russo na eleição presidencial de 2016 — que, segundo o magnata, é liderada por democratas ou “pessoas que trabalharam para o Obama”.

Mais cedo, a Rússia advertiu que qualquer míssil norte-americano lançado contra a Síria devido a um suposto ataque com armas químicas em um enclave rebelde será derrubado e que seus locais de lançamento serão atacados, levantando a possibilidade de um confronto entre Moscou e os Estados Unidos.

Emitindo o alerta na noite de terça-feira (10), o embaixador russo no Líbano também disse que tal confronto deveria ser evitado e que Moscou está pronto para negociações.

Copyright Thomson Reuters 2018

Fonte: noticias.r7.com

Comentários

Comentários