Galinha de mais de um metro de altura é vendida por R$ 74 mil

Ela se chama Betina da Diamante e tem um metro e cinco centímetros de comprimento. Betina é uma Galinha da Raça Índio Gigante e foi arrematada por R$ 74 mil. “Certamente me taxarão de louco ao saber que comprei uma galinha por quase R$ 74 mil, mas quem é do mercado sabe o quanto ela é preciosa. É difícil conseguir aves grandes e o acesso a essa genética exige alto investimento”, relata o criador Ademir Melauro, dono do criatório Francano. Ele já tem até um pretendente para Betina, é o galo Mezenga de 118 centímetros.
O leilão de galinha especial, realizado recentemente no interior paulista, revela os números de um segmento promissor, que gera cada vez mais lucros. “Com este resultado, Betina é certamente a franga mais valorizada da raça atualmente”, garante Heraldo Poliselli, um dos promotores do leilão.  Na Bahia ainda não há galinhas tão valiosas, mas o segmento vem crescendo 20% ao ano. Nos últimos cinco anos o número de criadores subiu de 15 para cerca de 150, espalhados por várias regiões do estado. “Tem cada vez mais gente interessada neste tipo de criação. Geralmente começa como hobby, muita gente cria até no quintal. Depois vira opção de renda extra, ou até se transforma no principal faturamento da fazenda” diz Irênio Rocha Júnior, presidente da Associação dos Criadores de Índio Gigante da Bahia (ACIG).

A associação foi criada no ano passado como reflexo da evolução do segmento. Em novembro está marcado um encontro de criadores na cidade de Seabra. Na Bahia, as galinhas da raça são vendidas por preços que variam de R$ 300 a R$ 5 mil. São valores, no mínimo, dez vezes maiores do que o das galinhas caipiras comuns, que custam entre R$ 30 e R$ 50 reais.
Os números se tornam ainda maiores entre os galos da raça. O Galo Índio Gigante é usado como reprodutor e alcança alturas ainda mais elevadas, entre 115 e 126 centímetros, quase um metro e meio.
Na Bahia há galos índios gigantes avaliados em até R$15 mil. Ano passado, também em São Paulo, um outro galo índio gigante chegou a ser leiloado por R$ 154 mil, o mais alto valor já alcançado em um leilão deste tipo. Hokaido, como é chamado, foi valorizado principalmente pela precocidade. Ele alcançou 124 centímetros e oito quilos antes do tempo regular.
Fonte: verdinhooitabuna.blog.br

Comentários

Comentários