Bolsonaro bate Lula e chega a ter o triplo das intenções de voto do 2º lugar entre gaúchos

Levantamento do Paraná Pesquisas aponta pré-candidato do PSL com boa margem à frente de Lula; para analista, deputado federal ocupa espaço que já foi dos tucanos no estado

O pré-candidato Jair Bolsonaro (PSL) surge como preferido do eleitorado no Rio Grande do Sul para a disputa à Presidência da República, segundo levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas. Divulgada nesta quarta-feira (13), a pesquisa registrou o deputado pelo Rio de Janeiro líder nas intenções de voto do eleitorado gaúcho em três cenários diferentes, mesmo tendo o ex-presidente Lula como rival em uma das possibilidades simuladas. E revela o postulante tomando o lugar que já foi do PSDB em eleições anteriores.

A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 11 de junho, e ouviu 1.540 eleitores em 64 municípios do estado. A margem estimada de erro é de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais.

Segundo a pesquisa, com Lula na disputa, Bolsonaro lidera as intenções de voto o estado gaúcho com 28,1% das intenções de voto. O petista surge em segundo, com 20,5%, seguido por Ciro Gomes (PDT), com 6,9%, tecnicamente empatado com Marina Silva (Rede) e Alvaro Dias (Podemos), ambos com 6,8%. Geraldo Alckmin (PSDB) e a deputada gaúcha Manuela D’Ávila, também aparecem juntos, com 4,5% e 4,4%, respectivamente.

O Paraná pesquisas elaborou dois cenários sem Lula. Em um deles, Fernando Haddad é apontado como o pré-candidato petista à presidência da República. Em outro, o partido não aparece com um postulante próprio.

Com Haddad no lugar de Lula, Bolsonaro amplia seu protagonismo na preferência do eleitorado: 29,4%, com Ciro Gomes e Marina Silva ambos com 9,9%; Manuela D’Ávila chega a 7,9%; e Alvaro Dias a 7,4%. Haddad registrou apenas 1,6%, atrás de Geraldo Alckmin, com 5,2%.

Em um terceiro cenário, sem um petista entre os postulantes ao Palácio do Planalto, Bolsonaro registra 29,5% das intenções de voto. A situação muda no posto de segundo na preferência do eleitor: Marina e Ciro continuam tecnicamente empatados, mas com a ex-senadora com 10,4% e o ex-governador do Ceará com 10,3%. Manuela D’Ávila tem 8,2% da preferência dos gaúchos, à frente de Alvaro Dias, com 7,5%, e Alckmin, com 5,2%.

Bolsonaro ‘janta’ tucano no RS

Error loading player:
Network error

Murilo Hidalgo, diretor do Instituto Paraná Pesquisas, lembra que não é a primeira vez que Bolsonaro aparece à frente de Lula no estado gaúcho; o ineditismo está na diferença que o deputado carioca abre do petista, fora da margem de erro. Uma explicação seria a entrada de Manuela D’Avila como pré-candidata. Sem ela, a probabilidade seria de que 80% dos votos da deputada fossem do ex-presidente, por ser o voto de esquerda.

“O que chama atenção, algo que ninguém está prestando atenção, é que no Rio Grande do Sul o Bolsonaro não ‘comeu’ os votos do PT; ele ‘comeu’ os votos do PSDB”, analisa. “Todos esses votos na eleição passada eram do PSDB. Ele [Bolsonaro] está ocupando o espaço do PSDB. O PT está na [situação] de sempre”, complementa.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-03366/2018 para o cargo de presidente.

Corrida ao Piratini

A pesquisa ouviu também os eleitores sobre a corrida pelo governo do estado do Rio Grande do Sul. O governador José Ivo Sartori (MDB) lidera a corrida por sua reeleição com folga em três cenários sugeridos.

No primeiro, com nove pré-candidatos listados, Sartori surge com 28,3%, seguido por Eduardo Leite (PSDB), com 10,8%, e Miguel Rossetto (PT), com 9,8%.

A lista segue com Jairo Jorge (PDT), com 8,2% da preferência do eleitorado, seguido por Luiz Carlos Heinze (PP), com 6%, e Hermes Zaneti (PSDB), com 2,9%.

Com um pré-candidato a menos – sem Zaneti – , o atual governador mantém a liderança, com 28,7%; Eduardo Leite permanece em segundo na preferência do eleitor rumo ao Palácio do Piratini, com 11,2%, e o petista Rossetto, com 10,1%. Jairo Jorge surge com 8,4%; Heinze tem 6,2% e Abigail Pereira (PCdoB) aparece com 3,1%.

Em uma simulação com apenas cinco pré-candidatos, Sartori amplia sua participação na preferência do eleitor, com 29,9%; Eduardo Leite e Rosseto empatam com 11,8% nas intenções de voto. Jairo Jorge surge com 8,9% e Heinze, com 6,6%.

Metodologia

A pesquisa abrange apenas eleitores do Rio Grande do Sul. Foram entrevistados 1.540 eleitores. O trabalho de levantamento de dados foi feito por entrevistas pessoais com eleitores com 16 anos ou mais em 64 municípios durante os dias 6 a 11 de junho de 2018, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20,0% das entrevistas. Tal amostra representativa do Estado do Rio Grande do Sul atinge um nível de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,5% para os resultados gerais. A pesquisa foi registrada no TSE sob o número RS-01131/2018.

Fonte: gazetadopovo.com.br

Comentários

Comentários